Um alerta sobre o perigo do melanoma palmo-plantar e ungueal

 

Os primeiros sinais do melanoma, o câncer de pele mais letal e agressivo, são alterações no tamanho, na cor ou aparência de uma pinta. A pele clara caucasiana e a exposição solar excessiva são seus fatores de risco mais conhecidos. No entanto, existe uma variante do melanoma que foge dessa regra e aparece em áreas não expostas ao sol, como a palma da mão, a planta do pé e as unhas, e pode se manifestar em pessoas de qualquer etnia, incluindo os afrodescendentes e asiáticos.

 

Conhecida como melanoma acral lentiginoso, essa variante aparece como uma pinta irregular (marrom, preta ou azulada) nas palmas e nas plantas ou como linhas escuras nas unhas. No Brasil, onde os traços afrodescendentes e asiáticos são uma marca da população, a frequência desse tipo de melanoma é alta. Em Salvador, representa 19% dos casos, enquanto em Manaus chega a 30%.

 

O diagnóstico do melanoma acral costuma ser feito em fases mais avançadas, pois se localiza em áreas onde não se costuma observar a existência ou a mudança de pintas. Isso indica a necessidade de não só pensar em melanomas induzidos pelo sol, mas também conscientizar sobre a importância de observar mãos e pés, locais frequentemente negligenciados e que, frequentemente, são examinados pelo podólogos. O melanoma acral é de três a dez vezes mais comum nos pés do que nas mãos e, entre as unhas, a do hálux,, ou o maior e primeiro dedo do pé, é a principal acometida.

 

Os podólogos, se devidamente treinados e conscientizados, são atores importantes no aumento da conscientização sobre a doença e no seu reconhecimento. Em sua pratica diária, esses profissionais podem identificar lesões não aparentes ou assintomáticas e recomendar que seus clientes procurem um médico, caso encontrem algo suspeito. Isso contribui com a detecção precoce e, consequentemente, com o aumento da chance de sucesso no tratamento. Um gesto simples, que pode salvar vidas.

 

Promover essa conscientização é o objetivo primordial do Juntos Contra o Melanoma. Neste programa, o GBM ministra workshops de conscientização gratuitos voltados para podólogos, com formato breve e conciso, de aproximadamente uma hora de duração.

 

Quem participar do workshop “Um alerta sobre o perigo do melanoma palmo-plantar e ungueal” obterá orientações gerais sobre a doença, seus sinais e sintomas, e também sobre como sugerir o encaminhamento médico em caso de suspeita. Afinal, tão importante quanto identificar um sinal de melanoma, é sugerir a visita ao médico adequadamente, sem gerar pânico.

 

A primeira edição do workshop ocorreu no dia 11 de agosto, em São Paulo (SP), paralelamente à 12ª Conferência Brasileira de Melanoma, no Centro de Convenções Rebouças. Podólogos de toda cidade vieram aprender mais sobre o melanoma e, agora, podem multiplicar esse conhecimento e oferecer um atendimento mais completo aos seus clientes.

 

E isso foi apenas o começo. No futuro, os workshops se expandirão para outras cidades e ocasiões. Também podem ser realizados in company, nas dependências de cursos ou estabelecimentos de podologia.

 

Ficou interessado? Junte-se a nós e compartilhe essa ideia. Quem sabe o GBM não pode ministrar a aula na escola onde você estuda, no lugar em que você trabalha ou naquele evento que os podólogos frequentam? Para saber mais, escreva para juntoscontraomelanoma@gbm.org.br.

BAIXE AQUI NOSSO MATERIAL DE ENGAJAMENTO TODOS JUNTOS CONTRA O MELANOMA

Release